22/08/2018 08:51:20 E-commerce ou marketplace, qual o melhor modelo de negócio?

Fonte: Revista Venda Mais

Por Alfredo Soares

Ter uma loja virtual própria ou vender em marketplaces? Essa pode ser uma das principais dúvidas do empreendedor que quer ganhar dinheiro na internet, mas que ainda não sabe qual modelo adotar. Para começar o seu negócio, use as vantagens dos dois. É muito bom utilizar o alto volume de tráfego que o marketplace já tem para a captação de novos clientes. Essa é geralmente a principal dificuldade de uma pequena ou média loja virtual que é iniciante. Por isso, o empreendedor deve buscar a cada venda fazer com que a recompra do cliente seja diretamente pela loja virtual.

Tanto a loja virtual quando o marketplace tem seus pontos positivos e negativos. É preciso analisar o que melhor se encaixa nas necessidades do seu negócio.

Para tomar a melhor decisão, é preciso entender as características desses canais e conhecer quais estratégias eles demandam. Se você deseja investir em marketing digital e fidelização de clientes, por exemplo, há um caminho específico que deve seguir. Para outros objetivos, pode ser que investir nas duas plataformas de venda seja o ideal.

Loja virtual própria X marketplaces

O e-commerce próprio te dá autonomia para gerir seu estoque da forma como achar melhor. Você pode aproveitar as datas comemorativas para dar descontos ou quem sabe disponibilizar cupons de descontos. Tudo seguindo as necessidades que sua loja apresentar.

É uma outra vantagem poder ter diversas integrações avançadas, como no caso dos marketplaces, que trazem um grande volume de visitantes para sua loja. Já o e-commerce próprio aumenta a confiança do consumidor em relação à sua marca e desenvolve relacionamentos duradouros.

Além disso, existem inúmeras ações de marketing que você pode realizar no seu comércio eletrônico. Com a liberdade de se comunicar frequentemente e de forma automatizada, você será capaz de desenvolver ações de marketing efetivas com seu público e, consequentemente, vender mais.

Já o marketplace é vantajoso porque, mesmo que você possua um e-commerce próprio, você pode estabelecer mais um canal de venda para a loja, evitando a dependência em uma única fonte de renda.

Além disso, a visibilidade que esse modelo dá é ótima. Os sites de grandes varejistas são muito conhecidos pela maioria dos consumidores, o que contribui para atrair pessoas do Brasil todo. Isso permite que sua loja ganhe mercado sem demandar grandes investimentos.

A maioria dos marketplaces trabalha com um ciclo fixo de pagamentos, o que garante maior previsibilidade ao fluxo de caixa do negócio. Por isso, é preciso verificar o contrato e a porcentagem de comissão cobrada, para não sair no prejuízo.

Se atente também aos concorrentes dentro do seu segmento. Certifique-se de que seu produto possui um diferencial e ofereça produtos atrativos, cative os clientes.

Ambos os modelos são promissores, invista no seu e-commerce e venda mais!


Alfredo Soares é fundador da Xtech Commerce, plataforma que cria lojas virtuais para pequenas e médias empresas.