27/11/2014 00:00:00 ECO.TI: Menino de 13 anos é CEO de startup de materiais escolares

Fonte: Folha de Londrina

No meio do salão onde acontece um evento de Tecnologia da Informação (TI), um menino está sentado no sofá cutucando o smartphone em suas mãos. Ao redor, apenas adultos. Ele é então apresentado como o CEO de uma startup de venda de materiais escolares pela internet. Davi Braga é de Maceió (AL), e veio a Londrina apresentar uma palestra para dizer que não existe idade para empreender, sendo ao mesmo tempo uma prova viva disto. A palestra integrou a programação do Eco TI 2014, evento que termina hoje na cidade e tem o objetivo de posicionar Londrina e região como referência em Tecnologia da Informação trazendo palestras, painéis e talk shows com nomes importantes para o setor. O evento é realizado pelo Sebrae/PR e pelo Arranjo Produtivo Local (APL) de Tecnologia da Informação. 

"Costumo dizer que não existe idade para empreender. Eu, com 13, consegui, pessoas com 70 conseguem. Eu provei que, em um dos extremos, é possível empreender, e nos dois extremos também é possível", destaca o jovem em entrevista. Ele é criador de um site que entra no ar ainda este ano e que facilita a compra do material escolar. Pela plataforma, os pais poderão localizar a lista da escola onde o filho estuda e, por meio de uma parceria do site com diversas papelarias, encontrar todos os itens em um lugar só. As papelarias se encarregam de fazer a entrega dos produtos, e o site fica com uma porcentagem da venda. 

Por enquanto, o site entra em funcionamento apenas em Alagoas. Caso a experiência seja positiva, a ideia é levar a plataforma para outros estados e regiões, conta Davi. Os planos também incluem transformar o site em um aplicativo, e acrescentar a possibilidade de o usuário inserir sua própria lista de materiais na plataforma. 

A mãe de Davi, Cristiana Braga, era dona de uma pequena papelaria. Os clientes ligavam para ela e pediam uma lista de materiais. Ela separava os itens – que quando não tinha, buscava em outras papelarias – e fazia a entrega. "Depois disso, a demanda cresceu e ela não estava mais conseguindo fazer o serviço, que começou a atrasar", conta Davi. "Decidi resolver o problema dela e facilitar ainda mais a vida do consumidor fazendo uma plataforma em que ele consegue, com apenas alguns cliques, comprar o material escolar completo." 

Na opinião de Davi, o "segredo" para conseguir levar uma ideia adiante, independentemente da idade, é ter boa vontade. "Não adianta dar ouvidos aos ‘haters’, aos gatos pretos que dizem que você não vai conseguir. Tem que levar a ideia para frente, trabalhar nela todos os dias. Hoje em dia, uma ideia, a vontade de fazer acontecer e um computador podem mudar o mundo." Segundo a mãe, Davi contratou programadores para o desenvolvimento do site e tem todo o suporte dos pais para o negócio. "Para uma criança dessa idade tem que ter o apoio dos pais, necessariamente. A gente apoiou, o pai dele o apresentou às pessoas, ofereceu o ambiente de trabalho, ensinou como fazia, e ele tocou o barco." O pai de Davi é palestrante.