14/08/2014 00:00:00 Economia do PR terá novo indicador

Fonte: Gazeta do Povo

Será lançado amanhã, durante o Simpósio Economia Paranaense em Perspectiva, o Índice de Atividade Econômica Paranaense, um novo indicador que permitirá acompanhar a evolução trimestral da economia do estado. Resultado de um convênio entre a Revista de Economia e Tecnologia (RET), da Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Fundação Araucária e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), o índice deve funcionar como uma prévia do PIB trimestral do estado.

Desenvolvido com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o novo indicador reúne informações da produção em quatro setores econômicos do estado: indústria, agricultura, comércio e pecuária. O setor de serviços – que tem peso importante na economia do estado – ficou de fora do índice neste primeiro momento, mas deve fazer parte dos próximos indicadores trimestrais.

“A atividade de serviços tem um peso significativo, mas é mais complexa porque se trata de um setor muito diversificado. Estamos construindo um indicador de preço específico para esse setor”, afirma Alexandre Porsse, coordenador do projeto que resultou no novo indicador.

No caso da agricultura, Porsse explica que foi necessário um estudo mais aprofundado, utilizando dados da pesquisa agrícola municipal e, para os anos mais recentes, da produção agrícola do IBG. Segundo ele, o indicador paranaense segue o mesmo padrão do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br). “É um índice pela ótica da produção”, afirma.

Panorama

O índice que será apresentado amanhã traz informações sobre o desempenho da economia do Paraná no primeiro semestre deste ano. Além do dado fechado, também haverá informações individuais dos setores analisados. Segundo Porsse, o índice será divulgado com cerca de um mês e meio de defasagem, tempo necessário para reunir as informações e aplicar a metodologia. Nas próximas divulgações, o indicador vai integrar o relatório de conjuntura mensal da Revista de Economia e Tecnologia.

A divulgação do índice consolida o trabalho realizado por cerca de 10 profissionais que se dedicaram à construção, aplicação da metodologia e análise das informações durante um ano. Todos os dados mensais compilados para a construção do índice foram trimestralizados, explica Porsse.

O índice tem série histórica de 2002 até primeiro semestre deste ano e será divulgado com e sem o ajuste sazonal. “Os testes mostram que o indicador consegue captar bem a trajetória do PIB do estado”, afirma.

Levantamento mostra desempenho negativo no segundo semestre

De acordo com o coordenador do projeto do novo indicador, Alexandre Porsse, o Índice de Atividade Econômica Paranaense, que será divulgado amanhã, não sinaliza boas notícias para a economia do estado no segundo semestre. Segundo Porsse, os resultados negativos da agricultura e da indústria no primeiro semestre comprometeram o desempenho da economia estadual e as perspectivas não são de recuperação.

“No caso da agricultura, a expectativa era que, depois da quebra de 2013, este fosse um ano de recuperação, mas isso não ocorreu nos primeiros seis meses do ano”, avalia ele.

Embora responda de forma mais defasada, o comércio também vem sinalizando resultados negativos, segundo os dados do indicador. O único setor que ainda mantém trajetória de crescimento é a pecuária. “Na projeção do acumulado dos quatro trimestres, o resultado ainda está positivo, mas se essas quedas continuarem, o indicador deve terminar o ano com um resultado negativo mais acentuado”, afirma Porsse.