04/03/2016 00:00:00 Inadimplência em fevereiro: comércio confirma tendência de queda

O comércio de Londrina registrou nova queda no número de consumidores que tiveram o nome incluído no Sistema de Proteção ao Crédito. Na comparação entre o mês passado com fevereiro de 2015, a redução foi de 9,73%, repetindo o resultado negativo de janeiro, de mais de 17%. No acumulado do ano, o percentual de maus pagadores caiu 13,7% em relação a 2015.
 
Os indicadores que revelam o número de consumidores que conseguiram retirar seus nomes do cadastro de proteção ao crédito caminham no mesmo sentido de redução na quantidade de consumidores com restrição, com aumento de 7,42% em comparação com fevereiro de 2015. No acumulado no ano, a alta é de 16,71% no número dos que “limparam” o nome. 

“Se os indicadores são positivos no sentido de sinalizarem um aumento potencial de consumidores sem restrição, por outro lado esta situação é reflexo da queda do consumo das famílias – menor consumo significa uma menor base de consumidores com possibilidade de tornarem-se inadimplentes”, analisa Marcos Rambalducci, consultor da ACIL. 

Para o especialista, é revelador o número de consumidores preocupados em reaver a condição de bom pagador, mostrando apreensão em relação a permanecer com dívidas em um momento de instabilidade econômica. “De qualquer forma e a despeito do nível de confiança do consumidor em relação à economia ainda ser negativo, o fato de ter um número maior de consumidores com potencial de compra a crédito é um sinalizador auspicioso para todo o setor varejista”, afirma Rambalducci.