20/09/2017 07:58:40 Inspiração e expiração, um caminho para a cura

Fonte: Revista Mercado em Foco - ACIL - Da Redação

Podemos ficar um bom tempo sem comer, alguns dias sem beber, mas somente poucos minutos sem respirar. Irrigar o organismo com oxigênio é tão vital para a sobrevivência quanto os batimentos cardíacos. É o principal alimento do ser humano. A sua falta pode provocar danos graves à saúde. Sem ele, as células morrem e o organismo não resiste.

O ser humano aprende a andar, falar, a ler e a escrever, mas respirar é uma das poucas coisas que já nascemos sabendo. É algo natural e instintivo. Seja criança, jovem, idoso ou bebê, o ato de “puxar o ar” é executado quase inadvertidamente. Contudo, ao longo da vida podemos desenvolver hábitos respiratórios que resultam em malefícios.

É isso mesmo que você está pensando: há uma forma correta de respirar! A Mercado em Foco conversou com a neuropsicóloga e terapeuta cognitiva Larissa Botelho Gaça, que falou da importância e dos benefícios de saber respirar corretamente.

Na correria do dia a dia, com tantos afazeres, mudanças de humor e outras situações que vivenciamos, a respiração tende a variar, ficando mais rápida ou mais lenta, intensa ou com curtos intervalos. O fato é que, na maioria das vezes, respiramos de maneira inadequada.

Larissa Gaça conta que as emoções e sentimentos têm ação direta na mudança da respiração. Em um momento de grande preocupação, o cérebro pode entender que estamos em perigo. “Quando ficamos em estado de alerta, ou nos assustamos com algo, involuntariamente nossa respiração fica mais rápida, ou mesmo ofegante sem que tenhamos feito qualquer esforço físico”, explica. Isso acontece porque nosso corpo se sente ameaçado e busca proteção.

Aquele prazo...

Outros fatores que interferem negativamente na respiração são o estresse e a ansiedade. Isso ocorre principalmente no ambiente corporativo e pode ter ligação com preocupações de ordem psicológica. “O medo de não entregar um trabalho no prazo, ou de que nosso desempenho não seja bom o suficiente, raiva após uma discussão com um colega ou o chefe”, exemplifica Larissa.

Uma pesquisa da Stanford University Medical Center apontou que aprender técnicas de respiração correta aumenta os níveis de relaxamento, reduzindo o estresse e a ansiedade.

Segundo a neuropsicóloga, em alguns estados de estresse, ansiedade e excesso de preocupações pode-se ter a sensação de ‘sufocamento’. Por isso é importante saber respirar corretamente para “ajudar a adequar nossos estados de alerta ao contexto real ao qual estamos inseridos ao invés de nos manter em um estado de hipervigilância”. De acordo com esse raciocínio, até mesmo nossa atenção pode melhorar na realização das atividades laborais.

A boa respiração, além de diminuir o estresse e a ansiedade, deixa o cérebro mais ativo, diminui a insônia, ajuda na memória e deixa o corpo e a pele mais saudáveis.

Outra pesquisa, desta vez da Associação Canadense de Saúde Mental, constatou que respirar bem e profundamente faz o corpo liberar a endorfina – neuro hormônio mais conhecido como hormônio da alegria, que tem uma potente ação analgésica, além de proporcionar a sensação de bem-estar.

Exercícios de relaxamento

Segundo a especialista, existem diversas técnicas de respiração e em sua maioria estão associadas a exercícios de relaxamento muscular. “Atividades como yoga, meditação e mindfullness trabalham diretamente com uma respiração mais eficaz e podem promover maior relaxamento”, indica. “Como sabemos que estresse pode prejudicar nossa produtividade, essas técnicas tanto podem auxiliar na nossa auto-eficácia quanto nos nossos estados de humor.”

Em resumo, é preciso ter mais consciência sobre como respirar, da quantidade de ar necessária, da profundidade ou do ritmo respiratório, por exemplo, assim será mais simples corrigir e melhorar seu organismo.


EXERCÍCIOS DE RESPIRAÇÃO

Respiração diafragmática
Esta técnica é indicada principalmente para aliviar o estresse e a ansiedade. Consiste em concentrar o ar na região do diafragma, estufando a barriga e fazendo-a voltar ao normal, puxando e soltando lentamente.

Alteração de narinas
Consiste em respirar por uma narina de cada vez, inspirando por uma e expirando por outra. Esta prática deve ser feita de forma alternada.

Respiração abdominal deitada
Deite-se na cama, com as luzes apagadas, e coloque as mãos sobre o abdômen. Inspire e expire, sempre pelas narinas, é necessário fazer uma contagem enquanto respira para criar um ritmo igual entre os intervalos.
 

ATIVIDADES DE RESPIRAÇÃO

Yoga
A yoga utiliza técnicas de respiração que ajudam você a se manter calmo e relaxado durante o dia. A prática regular de yoga traz inúmeros benefícios, melhora a qualidade de vida, promove o bem-estar, reduz o estresse, proporciona equilíbrio emocional.

Existem inúmeras posições de yoga que podem ajudar você a conquistar um corpo e mente saudável.

Meditação
Durante a meditação é importante se acalmar. Você não deve deixar seus pensamentos ou problemas externos interferirem no momento. É preciso estar consciente de seus pensamentos, mas não deve deixá-los impedir de se concentrar. Sente-se em um local tranquilo, em uma posição confortável, relaxe seu corpo e feche os olhos. Depois procure respirar sem pressa de forma que consiga sentir o ar entrando e saindo pelos seus pulmões.

Mindfulness
Pode ser definido como atenção plena ou consciência plena no que se faz. É uma maneira de estar presente a si, aos outros e ao meio à sua volta a cada momento.