27/10/2014 00:00:00 Mais de 200 urnas foram trocadas


Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná, assim como no segundo turno, Londrina foi a cidade paranaense com o maior número de urnas eletrônicas com problemas. Ao todo, segundo o TRE, 24 equipamentos foram substituídos. Em todo o Paraná, 218 urnas tiveram problemas. Em Curitiba, maior colégio eleitoral do Estado, nove aparelhos foram trocados e, em São José dos Pinhais, 18 equipamentos. Em todo o Estado foram utilizadas 25.875 urnas eletrônicas. O número de urnas com problemas técnicos foi bem menor do que o registrado no primeiro turno (419). 

O TRE ainda informou que não foi identificado nenhum problema relacionado à biometria. As cidades de Londrina, Curitiba, Maringá, Tamarana, Doutor Camargo, Floresta, Ivatuba, Paiçandu, Campo Largo e Balsa Nova utilizaram este método de identificação. "As eleições transcorreram dentro do previsto, com muita tranquilidade. Tivemos alguns problemas técnicos, mas nenhuma anormalidade. Felizmente também não tivemos registros de erros com a biometria, se houve algum problema não chegou a nos preocupar", ressaltou o presidente do TRE, desembargador Edson Vidal. 

LONDRINA
O número de urnas trocadas em Londrina ontem é menor na comparação com o primeiro turno. Das cerca de mil urnas eletrônicas de Londrina, 24 apresentaram problemas e precisaram ser trocadas ontem. No primeiro turno, foram substituídas 33 urnas. 

De acordo com o juiz eleitoral Mario Nini Azzolini, coordenador das eleições na cidade, a votação "foi tranquila, foi até surpreendente a rapidez da votação aqui em Londrina". Foram registradas poucas filas nas seções eleitorais. 

Segundo Azzolini, a identificação biométrica passou no teste. "O treinamento dos mesários, que já passaram pela experiência do primeiro turno, fez com que desenvolvessem o trabalho com mais agilidade, além da facilidade para o eleitor que votou apenas para um candidato." 

A promotora de Justiça da 189ª Zona Eleitoral, Solange Vicentin, elogiou o comportamento dos eleitores quanto à propaganda. "Percorri vários locais de votação e estava tudo dentro da lei." A Polícia Militar informou que ninguém foi preso por infração à lei eleitoral em Londrina.