24/07/2020 10:35:22 Ministro confirma obras de infraestrutura para o Norte do Paraná

Fonte: Folha de Londrina

O Ministério da Infraestrutura garantiu a execução de obras há muito tempo reivindicadas pela Região Norte do Paraná. A construção do Contorno Norte de Londrina, a remodelagem do Aeroporto Governador José Richa, o contorno ferroviário de Apucarana e a inauguração, em setembro, da trincheira de Rolândia. O anúncio foi feito pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas na noite de quarta-feira (22), durante reunião com integrantes da Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura do Norte do Paraná.

Segundo o ministro, o aeroporto de Londrina foi incluído entre as concessões do Bloco Sul do (PPI) Programa de Parcerias de Investimentos que prevê investimentos de R$ 400 milhões, distribuídos em obras de expansão da pista de pouso e decolagem e do pátio de aeronaves, construção de pontes de embarque, ampliação do terminal de passageiros e instalação de equipamentos de auxílio a pousos e decolagens. O PPI está em sua sexta rodada de concessões aeroportuárias e o leilão está previsto para o primeiro trimestre de 2021.

Freitas disse ainda que o projeto do plano de concessões de rodovias federais está em andamento e será levado à consultoria pública. A proposta contempla a privatização de oito lotes no Paraná, mas o ministro não detalhou quais obras serão realizadas, mas confirmou a execução do Contorno Norte de Londrina. Pelo projeto, serão duplicados 3,8 mil quilômetros de rodovias em todas as regiões do Estado, totalizando R$ 75 bilhões em investimentos, sendo que as obras deverão ser executadas nos primeiros sete anos de concessão.

Apucarana

Para a região de Londrina, deverão sair do papel o contorno ferroviário de Apucarana, incluído no projeto de renovação de concessão da malha sul, com previsão de conclusão para o primeiro trimestre de 2021. A obra deverá solucionar o que o ministro chamou de “conflito ferrovia x cidade”. “Posso garantir que serão feitas intervenções no município, seja pela construção de um contorno ou com a realização de obras, como passagens de nível ou viadutos. Esse programa está sendo tratado como prioridade”, disse Freitas. O projeto e o estudo de impacto ambiental já estão prontos.

Vinte quilômetros de trilhos cortam Apucarana e o entroncamento liga o município a Londrina, Maringá e Ponta Grossa, com intensa movimentação de trens durante todo o dia. Além dos acidentes, os moradores perdem muito tempo para cruzar a linha férrea.

Rolândia

Antiga reivindicação da população local, o ministro anunciou que a trincheira de Rolândia deverá ser inaugurada em setembro. A obra deverá contribuir para agilizar o fluxo de veículos e dar mais segurança para as milhares de pessoas que passam pelo local diariamente.  

“Foi uma reunião muito importante e esclarecedora. São obras muito relevantes de infraestrutura, aguardadas há muitos anos pela classe produtiva e pela população em geral e que vão garantir o desenvolvimento da nossa região, além de melhorar a qualidade de vida das pessoas”, salientou a deputada federal Luísa Canziani (PTB-PR), que articulou a reunião.

Nomeado semana passada para o Conselho de Desenvolvimento Empresarial e de Infraestrutura do Paraná, o presidente da Acil, Fernando Moraes, afirmou que a fala do ministro em relação à obras de infraestrutura da região foi otimista, apesar do momento de pandemia, e o deixou entusiasmado. "Ele comentou que nenhuma obra nesse momento de pandemia parou, continuou a todo vapor. No meu ver foi uma reunião bem produtiva e agora precisa aprofundar os temas. O deputado Tiago Amaral (PSB/PR) vai trabalhar tudo o que se conversou ontem à Comissão de Infraestrutura e agora com minha nomeação como conselheiro empresarial de Infraestrutura do Estado do Paraná, vamos potencializar essas pautas nesse conselho."

Para o superintendente do Grupo Folha, Nicolás Mejía, membro da Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura do Norte do Paraná, a reunião com o ministro transmitiu confiança de que o trabalho que está sendo feito para a concessão de rodovias do Paraná poderá ser visto em um prazo considerado curto pela dimensão da obra. "Incluir o Contorno Norte dentro da concessão ajuda definitivamente Londrina. Dentro do projeto que ele apresentou da concessão das rodovias que será licitado ano que vem está que todas as obras de infraestrutura sejam feitas durante os primeiro sete anos."

Na reunião, os presentes também puderam ter a confiança de que as obras tão esperadas do Aeroporto de Londrina poderão ser vistas em curto prazo, embora o projeto para o local seja mais ambicioso. "A confirmação de que será feita a licitação da concessão do aeroporto até o primeiro trimestre do ano que vem coloca que realmente teremos a obra tão esperada do aeroporto já em curto prazo." Segundo Mejía, o projeto que se espera para o aeroporto vai além da ampliação inclusa na concessão. "Mas é questão de apresentar isso a quem ganhar a licitação para dar viabilidade econômica e o investimento seja ainda maior, buscando retorno para o que esse ano seria só um aeroporto, seja um complexo aeroportuário um pouco mais complexo."

Sobre o contorno ferroviário de Apucarana, o superintendente do Grupo Folha destacou que será uma importante conexão para chegar a Paranaguá de forma mais rápida.