08/06/2015 00:00:00 Tapete vermelho para os empreendedores

Fonte: Assessoria ACIL

“Londrina, cidade de braços abertos...” O primeiro verso do Hino Municipal reflete a maneira pela qual a cidade sempre recebeu aqueles que aqui desejam trabalhar e investir seus esforços na construção do desenvolvimento. 

Fiel a essa tradição histórica, a Sala do Empreendedor de Londrina foi criada há seis anos para atender à crescente demanda de cidadãos que queriam abrir seus próprios negócios. De lá para cá, numa bem-sucedida parceria entre o poder público e instituições da sociedade civil, a unidade de atendimento aos novos empresários tem registrado uma trajetória de êxitos.

A evolução é impressionante, conforme demonstram os números. Em 2009, a Sala do Empreendedor formalizou 243 novas empresas; em 2010, foram 1.741; em 2011, 2.083; em 2012, 2.618; em 2014, 2.901. Até o momento, foram criadas 12.345 novas pessoas jurídicas. Considerando a geração de empregos e renda dessas empresas, pode-se dizer que a criação da Sala do Empreendedor foi um dos grandes fatores do desenvolvimento econômico e social da cidade nos últimos anos. Afinal, a formalização de empresas contribui para a empregabilidade, a produção de valor, o aumento da renda e a arrecadação de impostos. O resultado é uma cidade mais próspera e socialmente justa.

Mas, com o aumento da demanda, a estrutura inicial da Sala do Empreendedor foi ficando pequena. No começo deste ano, as entidades mantenedoras do atendimento – ACIL, Codel, Sebrae, Sescap, Sincolon, Secretaria Municipal da Fazenda – uniram-se a novos parceiros – Sincoval e Fomento Paraná – com o objetivo de oferecer aos novos empreendedores um espaço mais confortável e mais equipado. Ao mesmo tempo, tornou-se necessário ampliar o número de profissionais facilitadores da abertura de empresas.


A união de esforços resultou na nova Sala do Empreendedor, que o público de Londrina conhecerá nesta segunda-feira. A área útil passou de 21 para 81 metros quadrados. O local agora terá sete guichês de atendimento para abertura de empresas; sala de espera com 12 lugares; sala de treinamento com 12 lugares; um guichê da Fomento Paraná (para linhas de crédito subsidiadas ao pequeno empresário); e  dois guichês para atendimento contábil por profissionais do Sescap e do Sincolon. A sala vai ganhar ainda 10 terminais de computadores, 10 pontos telefônicos, painel eletrônico de senhas e ar condicionado. O investimento total foi de R$ 47 mil, valor custeado pelas instituições mantenedoras. A localização é estratégica: bem no saguão de entrada da Prefeitura.


“Toda essa estrutura foi pensada e planejada para que o novo empreendedor seja recebido com tapete vermelho em Londrina”, diz o presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Valter Luiz Orsi. “Com a criação da Sala do Empreendedor em 2009, Londrina criou um modelo de atendimento que acabou sendo reproduzido em muitas outras cidades. Já era tempo de presentearmos sua excelência, o empreendedor, com uma estrutura mais adequada, recebendo-o da forma mais acolhedora e profissional possível.”

Londrina, cidade de braços abertos – para quem deseja construir o futuro.