06/12/2019 18:00:57 Núcleo de Desenvolvimento Empresarial teve um ano de conquistas

Fonte: Assessoria da ACIL

O ano foi trabalhoso, com reuniões semanais e cheias de pautas. Mas as 12 entidades que compõem o Núcleo de Desenvolvimento Empresarial de Londrina encerram 2019 com avanços significativos em várias prioridades.

Uma delas é o Master Plan do município, que envolve planejamento estratégico e está em licitação pela Prefeitura de Londrina, saindo da análise técnica para entrar na fase de análise de valores. A intenção é oferecer, em parceria com o poder público,  um rumo para a cidade crescer nas próximas décadas. “O fundamental nesse planejamento é ter um norte para a cidade definir seus caminhos, seus projetos estratégicos, para realmente decolar. É um planejamento organizado, onde toda a sociedade pode comungar desses objetivos”, define Sérgio Garcia Ozório, do Sebrae.

Paralelamente, o Núcleo de Desenvolvimento trabalhou na criação da Governança do Ecossistema de Inovação, uma necessidade apontada pela Fundação CERTI, de Santa Catarina, que realizou um estudo para selecionar os cinco setores propícios para a inovação em Londrina: Agronegócio, TIC, Química e materiais, Eletrometalmecânico e Saúde.

A Governança do Ecossistema de Inovação será instalada no Tecnocentro, cuja finalização deve ocorrer em 2020 com recursos liberados pelo Governo do Paraná. As obras do Tecnocentro já começaram no Jardim Lindoia e vão contar com 3 mil metros quadrados. A construção está prevista para terminar em agosto.

Entre as prioridades do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial, está a revitalização do Centro de Londrina. As obras vão começar pela R. Sergipe, que vai servir como referência para outras áreas urbanas centrais.

Em alguns assuntos, o Núcleo de Desenvolvimento trabalha junto com a Comissão de Infra-Estrutura, que também reúne diferentes entidades londrinenses. Em 2019, as ações foram dirigidas ao Aeroporto e à duplicação e contornos de vias públicas.

Uma das iniciativas que mais chamam a atenção é o programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), que leva o empreendedorismo ao Ensino Fundamental, alcançando praticamente todas as escolas da Rede Municipal. O JEPP passa por um ajuste de currículo, mas sua permanência está garantida para 2020.

Para incrementar a área de informática, telecomunicações e eletroeletrônicos, o Núcleo de Desenvolvimento vem atuando para que Londrina seja enquadrada na Lei Estadual nº 14895, a chamada Lei Zucchi, aprovada em 9 de novembro de 2005 para conferir benefício fiscal a cidades consideradas pólos desses setores. A Lei Zucchi beneficia hoje os municípios de Pato Branco, Francisco Beltrão, Dois Vizinhos e Foz do Iguaçu. Londrina quer fazer parte do rol para obter redução de cobrança no ICMS. A articulação contou com apoio de entidades e políticos, e aguarda uma resposta da Secretaria da Fazenda do Paraná.

Em vias de implantação, a Cidade Industrial de Londrina - Cilon - também fez parte da pauta de 2019 do Núcleo de Desenvolvimento Empresarial, que batalhou junto ao poder público para que uma área fosse destinada à industrialização.A expectativa é que o projeto se torne realidade em 2020.

“Nossas reuniões são semanais porque temos muitos assuntos para tratar. Trabalhamos muito durante o ano todo, e os resultados são bastante positivos. Considero extremamente válida essa união de forças da sociedade civil organizada em prol de um bem comum, justamente o desenvolvimento de nossa cidade”, comenta Fernando Moraes, presidente da ACIL. 

O Núcleo de Desenvolvimento Empresarial é constituído pela ACIL, Adetec, CEAL, Codel, Fiep, Fórum Desenvolve Londrina, Sebrae, Sindimetal, Sinduscon, Sinfor-PR, Sociedade Rural do Paraná (SRP) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Criado a partir do estudo Desenvolvimento Empresarial - Oportunidade para Todos, elaborado em 2008 pelo Fórum Desenvolve Londrina, o Núcleo vai retornar com força total em 2020.