14/02/2018 12:28:03 O poder da empatia no ambiente de trabalho

Fonte: Revista Mercado em Foco - ACIL - Por Cleide Carrara

A empatia pode interferir nas relações de trabalho, e saber lidar com essa questão é muito importante no ambiente corporativo. Estamos caminhando para um mundo cada vez mais complexo e isso não é novidade para ninguém. Essa complexidade proporcionada pelo aumento da velocidade das mudanças também afeta a forma como interagimos com as pessoas.

A empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro”. Desenvolver esta capacidade requer atitudes como ouvir na essência, o que exige olhar para a pessoa enquanto ela fala, sem julgar ou dividir sua atenção com atividades paralelas.

O mundo seria mais fácil se nos colocássemos no lugar do outro, não é mesmo? Principalmente no ambiente de trabalho, onde culturas e posições são diversificadas.

As relações dentro de uma empresa não precisam ser baseadas apenas na competitividade. Observo que grande parte dos problemas de relacionamento dentro das empresas deve-se ao fato de cada um defender o próprio ponto de vista, ou acreditar que o outro pensaria ou agiria da mesma maneira que ele diante de uma situação.

Quando há empatia entre os membros de uma equipe, ela pode alcançar metas maiores do que quando é levado em conta apenas o resultado pessoal. A diversidade de opiniões no mundo corporativo é saudável, afinal, quando há mais de um ponto de vista diante de um problema apresentado haverá mais chances de solucioná-lo.

Como alcançar a empatia no ambiente de trabalho?
O primeiro passo para despertar a empatia é procurar compreender o posicionamento do colega de trabalho, entender que cada pessoa tem emoções, sentimentos, pontos de vistas diferentes.

Vale ainda considerar que um dos pontos importantes para estabelecer uma comunicação mais efetiva é a capacidade de tornar-se empático.

Autoconhecimento
A empatia está relacionada ao autoconhecimento. Isso mesmo! Autoconhecimento! Pois, como vamos lidar com o sentimento alheio quando não conhecemos e não sabemos lidar com os nossos próprios sentimentos? Conheça seus pontos fortes, fracos e emoções.

Mostre interesse ao ouvir
É importante ouvir na essência e observar os diversos perfis das pessoas com as quais trabalhamos, desde as mais tranquilas e alegres, até as mais sérias e tensas. Quando alguém vier “desabafar” com você, demonstre interesse, ouça com atenção e, sempre que possível, procure interagir com o outro.

Mantenha equilíbrio, imagine o que você faria no lugar do outro
Ao se deparar com colegas que apresentam comportamentos agressivos, que tenham pontos de vista e atitudes diferentes das suas, não rotule-os como pessoas erradas ou rivais. Pense como você reagiria no lugar deles e lembre-se que ser diferente não tem nada a ver com caráter.

A empatia não é apenas uma competência profissional desejada, mas uma questão de sobrevivência no ambiente corporativo. É graças a esta habilidade que os colaboradores conseguem se adequar à cultura da empresa e entender suas necessidades.

Além disso, a empatia é responsável por formar laços de confiança e colaboração entre os diversos colaboradores de uma organização.

Agora que você já sabe que o é empatia e o quanto ela é essencial para as relações de trabalho, que tal colocar em prática com seus colegas da empresa?

 

Cleide Carrara é consultora de Gestão de Pessoas na empresa Cleide Carrara – Consultoria em Talentos Humanos, tem MBA em Gestão Empresarial pela FGV, Especialização e Gestão de Pessoas pela FAAP/SP, Graduação em Direito pela FMU/SP, Formação em Análise Comportamental DISC Etalent, Master Coach Executiva e de Negócios e Orientadora de Carreira