18/07/2018 07:58:49 O ‘treino’ do vigor mental

Fonte: Revista Mercado em Foco - ACIL - Da Redação

Praticar exercícios físicos é fundamental para manter o corpo saudável. Mas, e a mente? Você sabe como cuidar da sua saúde mental? A resposta é simples: através da leitura, que é uma verdadeira academia para o cérebro. Mais que uma forma de adquirir conhecimento, é um hábito prazeroso e benéfico à saúde.

A ciência tem investido em pesquisas sobre as vantagens da leitura para a saúde mental. Segundo cientistas, além de uma das melhores formas de entretenimento, o hábito de ler melhora a empatia, aumenta a criatividade, reduz o estresse, diminui os riscos de desenvolver doenças mentais como o Mal de Alzheimer e ainda aumenta a expectativa de vida.

Pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, fizeram uma experiência com um grupo de pessoas e comprovaram os benefícios da leitura ao cérebro. A pesquisa consistiu em colocar voluntários para ler um capítulo de um livro escolhido, dentro de uma máquina de ressonância magnética. O resultado mostrou que a leitura aumenta o fluxo de sangue dentro do cérebro, e apontou também que quando nos concentramos em uma leitura mais crítica e analítica, o cérebro é ainda mais impactado e estimulado.

A reportagem da Mercado em Foco conversou com a terapeuta ocupacional Ilka Maria Ramos Elorza para entender um pouco mais sobre os benefícios da leitura. “Além de ser excelente estimulador da memória, ler ainda melhora a concentração e a percepção, sem falar na atenção que uma leitura interessante faz com que a pessoa desenvolva”, ressalta.

Ao ler um livro o cérebro é estimulado, e a imaginação, a atenção visual e a concentração exercitam a mente. “A leitura estimula a cognição, fazendo com que a pessoa se mantenha ativa, mentalmente falando, e permaneça em contato com o que acontece à sua volta, por exemplo, através da leitura diária de jornais e até quando interage com outras pessoas ao ser estimulada a contar histórias que leu”, afirma Ilka.

As palavras de um livro são consideradas por estudiosos remédios que curam, aliviam e revigoram a alma e a mente. Hoje em dia o estresse e o esgotamento têm desanimado e provocado inúmeros problemas na vida de profissionais nas mais diversas áreas de atuações. Segundo a terapeuta, a prática da leitura leva o leitor a mergulhar no contexto do livro e pode servir como uma terapia relaxante. “A leitura é eficaz porque faz com que a pessoa ‘viaje’ literalmente, sem tirar os pés do chão. Alivia quando você pode esquecer, momentaneamente, qualquer situação por qual esteja passando”, ressalta.

A especialista revela também que o habito da leitura é algo que deve ser construído aos poucos. Primeiro, por livros fáceis e de assuntos que despertem o interesse. Não precisa, necessariamente, estipular quantas páginas de um livro vai ler por dia, ou quanto tempo vai se dedicar por semana. “Muitas pessoas estipulam uma meta e, quando não é atingida, causa frustração. Deve-se ir aos poucos, procurando entender todo o conteúdo de um livro que foi lido, tentar fazer resumos, conversar com outras pessoas sobre o que tem lido, respeitar o seu ritmo”, pondera.

Ilka Elorza explica que muitas pessoas acabam cometendo o erro de começar a ler obras que não são do seu interesse e isso acaba causando um desestímulo pelo hábito. “Às vezes você tem amigos que leem livros do filósofo Karl Marx, por exemplo, mas você não entende uma linha sequer. Então, é muito melhor começar com gibis ou ficção, e encontrar o que você gosta e tem interesse”, aconselha.

Mesmo que exista aquela preguiça de ir à biblioteca ou à livraria, hoje, com a internet, não há mais desculpas para não desenvolver o hábito da leitura. Sem sair de casa é possível encontrar livros, jornais e revistas na versão online, e um manancial de publicações antigas praticamente inesgotável.

Vale ressaltar que a leitura é como a comida: quanto mais você ingere alimentos saudáveis, melhor será o desempenho do seu corpo. Por isso, não pense que ler qualquer coisa vai trazer benefícios ou trabalhar o cérebro. O ideal é ler textos que trazem prazer e envolvimento.

 

PRÁTICA DA LEITURA

Vale livro, revista ou jornal
Talvez, você seja uma pessoa que não tem o hábito de ler diariamente, mas não se apavore porque para isso tem um jeito! Procure ler o que lhe dá prazer. Se você gosta de cinema pode começar lendo críticas sobre filmes, revistas especializadas, ou até mesmo livros que foram base para alguns filmes.

Leia em qualquer lugar
No ônibus, no táxi, na sala de espera do consultório ou no horário de almoço, aproveite as “brechas” no seu dia a dia e dê espaço à leitura.

Adquirir o hábito da leitura
Fazer como se fosse um ritual, ter um local confortável e colocar-se numa posição adequada, seja sentado, deitado, mas aconchegante. É importante conseguir concentrar-se somente naquilo, naquele momento.

Cérebro jovem
Assim como xadrez, palavras-cruzadas e quebra-cabeça, a leitura também ajuda a manter o cérebro ativo e reduz os riscos de desenvolver demência.

Produz relaxamento
Um livro pode ser mais relaxante do que ouvir música. Antes de dormir, fazer uma leitura leve, com temas positivos, ajuda muito na hora de relaxar para pegar no sono.

Conhecimento
A leitura diária através dos jornais e portais de notícias, por exemplo, nos mantém atualizados e antenados ao que acontece no Brasil e no mundo, nos torna mais críticos em relação à nossa sociedade e, ainda, ajuda a construir nossa visão de mundo.