14/11/2018 08:28:53 Palco Empreendedorismo: Modelo híbrido de negócio alia lucro e impacto social

Por Janaína Ávila - Lidere 2018 - ACIL

 

A história de vida do empreendedor Ralf Toenjes, poderia perfeitamente virar capa de alguma revista especializada em finanças. E virou. A vontade de fazer a diferença na vida de pessoas menos favorecidas, poderia render prêmios. E rendeu. Atração do Palco Empreendedorismo do primeiro dia de programação do  LIDERE 2018, Toenjes é o nome à frente da ONG Renovatio, que tem por missão fornecer óculos de grau à pessoas que não teriam condições de visitar um oftalmologista e, muito menos, de comprar um par de óculos pelas vias tradicionais.

Em 2014, as ações da Renovatio, representante brasileira da alemã OneDollarGlasses, colocou moradores de rua fabricando óculos de grau ao custo de R$25,00 e foi um enorme sucesso de mídia. Mas isso não bastou para conseguir financiamento através do crowfunding, manter o projeto social e reverter números assustadores da realidade brasileira, com 85% dos municípios sem nem mesmo um oftalmologista para atender à população. “Me perguntavam se eu nunca teria um ´trabalho de verdade´. Junto com os alemães, me comprometi a doar um milhão de óculos em cinco anos e para isso, precisaria de R$ 150 milhões.”, conta Toenjes. Foi aí que veio a ideia de um negócio social híbrido. Assim surgiu a VerBem, uma empresa que produz e comercializa óculos de grau a partir de R$ 79,00, preço para a lente e armação. O preço que cai para R$ 39,00 quando quem precisa, é estudante. “Os problemas de visão são responsáveis por 22,9% da evasão escolar. Estamos fazendo uma ação social e ainda sendo remunerados por isso”, diz.

O modelo de negócio atua em três frentes para a comercialização dos dois tipos de óculos. O primeiro, é através das lojas físicas – óticas populares –  que oferecem os dois tipos de armação: uma batizada de “Acesso”, resistente e com custo reduzido e a “Impacto”, com armações de acetato mais próximas aos modelos oferecidos pelo mercado tradicional. Com ela, vem a ação social ligada ao produto: para cada modelo “Impacto” vendido, um outro é doado. A segunda frente de atuação é representada pela venda direta, por catálogo, seguindo o modelo das empresas de cosméticos, atuando no Amazonas e São Paulo. A última é composta pelos “Mutirões”, quando instituições levam a VerBem para dentro das próprias sedes através de unidades móveis para exames oftalmológicos, oferecendo aos próprios colaboradores os óculos com preço reduzido. “É preciso descontruir mitos para conquistar o próprio sonho. Trabalhar com o que te apaixona, onde você vê um propósito.  Liderança é atitude. O Brasil precisa de líderes que nos motivem a fazer a diferença”, comenta.

A VerBem deve abrir, até dezembro, duas óticas populares no Paraná: uma em Londrina, em parceria com a Hoftalon e outra em Maringá, junto com a Cliniprev. “Temos um projeto de impacto social, hoje com uma equipe de 30 pessoas, todas remuneradas e fazendo algo em que acreditam”, conta Toenjes. No caso de insegurança na hora de apostar num empreendimento de impacto social, ele recomenda: “O medo é temporário, o arrependimento é permanente”.