21/07/2015 00:00:00 Vendas durante campanha Londrina Liquida cresceram 21%

Fonte: Assessoria ACIL

Pesquisa realizada pela ACIL entre os lojistas participantes da campanha Londrina Liquida mostra que mais da metade (52%) teve aumento de vendas. Para 71% dos comerciantes entrevistados, a campanha foi a principal causa do movimento maior no comércio. E 92% voltariam a participar de promoção similar.

Entre os que registraram aumento de vendas, estas cresceram em média 21% durante os três dias da campanha. Os que afirmam não ter percebido aumento nas vendas atribuem o resultado à crise econômica e ao empobrecimento do consumidor.

O valor do ticket médio ficou próximo a R$ 110,00, mas uma faixa considerável (36%) gastou entre R$ 50,00 e R$ 100,00.

O parcelamento pelo cartão de crédito foi a preferência do consumidor, sendo responsável por 68% das vendas, seguido pelo pagamento à vista com 13% e crediário com 10% e o sábado foi para 51% dos lojistas o melhor dia de vendas.

Para 45% dos lojistas, as atrações da Liquida Gourmet e Liquida Cultural ajudaram a atrair consumidores. Ao todo, 41% não souberam dizer se esses diferenciais resultaram em mais vendas; e apenas 15% disseram que os food trucks e as apresentações musicais não contribuíram para alavancar o comércio.

Durante os três dias da campanha Londrina Liquida, 80% dos lojistas ampliaram o alcance da promoção trabalhando o composto de comunicação ou no próprio ponto de vendas ou por ações de telemarketing.

A expectativa geral para as vendas a partir de agora é positiva para 62% dos lojistas; 30% consideram que se manterá nos níveis atuais, enquanto que 8% estão pessimistas em relação às vendas para os próximos meses.

 “Em termos gerais, a campanha foi muito bem recebida pelos lojistas e surtiu efeito na elevação das vendas”, diz o consultor econômico da ACIL, professor Marcos Rambalducci.

“Além de movimentar o Centro, os bairros e os shoppings, a Londrina Liquida trouxe autoestima para o comércio e para a cidade”, avalia o diretor comercial da ACIL, Fernando de Moraes. “Novas campanhas e atrações vêm por aí”, adianta.