23/12/2014 00:00:00 Plataforma traz perfil sociogeográfico das cidades

Fonte: JL

O maior desafio do empreendedor que pensa em montar um negócio é saber exatamente qual o melhor ponto para atender seu público. Para alguns tipos de empresas, por exemplo, cerca de 70% dos clientes estão no entorno do estabelecimento. Ter dados antecipados sobre o número de habitantes do bairro escolhido e informações como faixa etária e renda familiar, além de muitos outros detalhes, pode ajudar no sucesso do futuro negócio.

As plataformas de inteligência geográfica ajudam o empreendedor a reunir todos esses dados. O economista, consultor de empresas e doutor em Administração, Cláudio Chiusoli, assina o serviço de geomarketing para suas consultorias. A plataforma OnMaps, utilizada por ele, reúne dados sociodemográficos de cerca de 250 bancos de dados como Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Febraban, Bacen, Datasus e outros oficiais, que podem ajudar no planejamento estratégico, expansão e direcionamento de marketing, entre outros. “A ferramenta reúne todos os dados disponíveis em um só lugar e permite que cruze com dados da sua própria empresa.”

A ferramenta traz, por exemplo, o potencial de consumo de cada bairro, cidade, estado e até de todo o País. E permite fazer correlações entre bairros e cidades, por exemplo. “Digamos que o empreendedor quer montar um negócio para atingir a população de um poder aquisitivo altíssimo, numa faixa etária intermediária. Onde está esse público? Ele acha que pode estar em determinado lugar. Com a ferramenta, ele vai ter a certeza.”

Segundo Chiusoli, é possível traçar o perfil socioeconômico geograficamente de qualquer lugar de Londrina, com a precisão de um raio de 100 metros, o que pode ajudar na tomada de decisões. “É possível fazer comparativos entre bairros. Quando não se tem o ponto pré-determinado, por exemplo, isso pode ajudar a orientar e até escolher o foco do negócio.”

Pelo cruzamento de dados no OnMaps, por exemplo, é possível saber que 71,53% da população de Londrina têm hoje um bom potencial de consumo, com renda média acima de R$ 3.040, 55% da população ganham mais de R$ 5,5 mil e 21,8% recebem mais de R$ 16,6 mil.

Para o consultor do Sebrae, Sérgio Garcia Osório, a informação é importantíssima para a tomada de decisões. “Quanto mais informações o empresário ou empreendedor tiver, mais ele pode delinear seu negócio”, diz. Segundo o consultor, se o empresário pode visualizar uma série de variáveis, pode determinar diferenciais para conquista de público e mercado. “E isso com certeza vai trazer mais sucesso.”