11/02/2016 00:00:00 Bem-estar: Prazer à mesa

Por Fernanda Bressan

Comer é um dos prazeres considerados universais. Claro que as preferências por sabores, ingredientes e texturas mudam, mas é difícil encontrar quem resista a esta tentação. Agora imagine unir o útil ao agradável e exercitar o prazer da refeição antes mesmo de sentar à mesa. Para Agda Souto Bressan, a cozinha é diversão, alegria e um belo momento para reunir amigos e família. Casada com Oscar e mãe de três filhos (Davi, Betânia e Tales), a gastronomia é seu hobby.

“Comecei a cozinhar quando fui fazer faculdade e morava sozinha. Depois me casei, passei a procurar receitas na internet, vieram as crianças e, com elas, os aniversários. O primeiro curso que fiz foi de bolo de pasta americana, biscoitos e cupcakes”, recorda.

A paixão pela cozinha foi crescendo. Com três filhos, a satisfação de reunir amigos em casa – ou mesmo preparar um jantar especial para a família – tornou-se ainda mais gratificante e, segundo Agda, até necessário (quem tem filhos pequenos e sai para comer vai entender!).

Hoje, cozinhar é um divertimento da família. “O Oscar adora fazer um churrasco, um peixe assado; a Betânia pede para fazer saladas, sucos, cupcakes. No último aniversário do pai, foi ela quem fez o bolo”, conta. Com a rotina corrida, Agda prefere deixar o momento de ir para a cozinha para o jantar. “Já penso em qual será a receita, compro os ingredientes e fica tudo preparado”, explica. “Gosto de programar.”

Quando o fim de semana chega, as refeições tornam-se ainda mais especiais. “Aproveito para fazer um café da manhã com panquecas e bacon, estilo americano. No último Dia das Crianças, eles pediram para levar o café na cama”, lembra. O exemplo mostra como as refeições têm um sabor especial na casa dela.

Essa é justamente uma característica de quem tem a gastronomia como hobby – são pessoas que curtem juntas o momento de preparar os pratos e depois os saboreiam com calma e satisfação. Ao fugir do compromisso com o “arroz, feijão e mistura”, a cozinha se torna agradável.

O chef de cozinha Kassio Rodgger Bergamin, que também é professor de gastronomia do Espaço Gourmet, acredita que, quando fugimos da obrigação, preparar as refeições ganha outro sabor e significado. “Existe uma busca pelo deleite com a culinária, com o ato de cozinhar, que faz parte de um processo de felicidade. Não é aquele dever de ir à cozinha, preparar os alimentos por uma hora ou mais, comer em 10 minutos e voltar para limpar tudo! Desse jeito não dá nem tempo de degustar os alimentos”, afirma. “A gastronomia ligada ao hobby, que aproxima famílias e amigos, é bem diferente de ir ao barzinho. É um momento de prazer”, destaca.

O professor Kassio diz que a procura por aulas show na escola é grande – a maior parte dos alunos, segundo ele, é formada por pessoas que cozinham por diversão. “Acredito que seja uma busca do ser humano de voltar ao calor da família, do lar – nesse sentido, é uma solução para a volta do amor. Até a construção das casas mudou; hoje, o entorno da cozinha se tornou um espaço de bate-papo, de reunião.”

Com três horas de duração, as aulas abordam diversos temas: massas, risotos, hambúrgueres, cozinha oriental, biscoitos, culinária funcional. Entre os alunos, há homens e mulheres de todas as idades, que encontram nas panelas e no fogão um momento de alívio e descontração. “É uma fuga do estresse diário”, acredita chef Kassio.

Para ele, é possível dividir a culinária em três ramos: profissional, cotidiana e prazerosa. “Não que as duas primeiras não possam ser prazerosas, mas a busca pela gastronomia por prazer é muito melhor”, completa.

Agda Souto Bressan é um exemplo disso. Morando em casa, ela desfruta da vantagem de ter um cantinho para plantar. “Me agrada provar um tempero novo, ir à horta pegar salsinha, cebolinha, alecrim. Digo que tem quem goste e quem não goste de cozinhar. Tem que gostar do cheirinho de cebola na mão, dos aromas se espalhando e invadindo a casa.”, afirma.

Atualmente, Agda faz curso de confeitaria no Instituto Gastronômico das Américas (IGA). Os sabores doces têm um lugar especial na casa repleta de crianças e amor. “Quando chega essa época do ano, fazemos biscoitinhos para as crianças darem de lembrança aos amigos e professores.”

Para quem anda ocupado e sem tempo, testar uma receita nova pode ser um bom começo para mudar de ares e de humor. Seja na internet, nos programas de culinária ou nas escolas de gastronomia, o que não faltam são opções de pratos para saborear e alegrar a vida!