20/10/2015 00:00:00 É hoje! Marcelo Tas abre Semana do Empreendedor Digital

Fonte: Assessoria ACIL

O jornalista e apresentador de TV Marcelo Tas abre hoje (20) a Semana do Empreendedor Digital. O evento, realizado pela ACIL em parceria com o Sebrae, abordará as tendências e os desafios que as empresas enfrentam diante de um mercado cada vez mais competitivo, além de reforçar a importância de ingressar no ambiente online. 

Tas irá abordar o tema "Inovação: A criatividade na era digital". A palestra será às 19h30, no Buffet Planalto.

Confira abaixo a entrevista exclusiva concedida por Marcelo Tas à Revista Mercado em Foco, da ACIL.

** Caso tenha interesse em participar da palestra, adquira seu convite no local do evento (Buffet Planalto – Av. Tiradentes, 6429) a partir das 18h30. O valor é R$ 80.

Mercado em Foco: Todo mundo conhece o Tas da TV e o das redes sociais. Mas quem é o Tas empreendedor?

Marcelo Tas: Eu sou um empreendedor aprendiz. Eu sempre fui empreendedor desde o início da minha carreira profissional, mas nos últimos cinco anos é que eu comecei realmente a me dedicar e ampliar o alcance desse meu empreendedorismo. Eu gosto de olhar como se eu tivesse uma chance extra nesse momento que nós vivemos porque todos os negócios estão em profunda transformação. E eu estou aprendendo junto com esta transformação.


Mercado em Foco: Inovar é um diferencial ou uma necessidade diante da poderosa rede de informações a qual hoje estamos conectados?

Marcelo Tas: A inovação sempre foi um imperativo nas empresas. Só que agora eu diria que ela deve ser o centro da empresa, mesmo que não seja relacionada a tecnologia. Quem está sofrendo a grande transformação é o cliente, o consumidor, o cidadão. Nós já tivemos várias mudanças ao longo do século onde uma pequena parcela da sociedade é que desfrutava e era atingida pela mudança. Agora não. Agora é uma mudança que pega todo mundo. É uma mudança da maneira como a gente se relaciona, se comunica e consume.


Mercado em Foco: Como o empresário pode lidar com esse novo jeito de se comunicar e o excesso de possibilidades que a internet proporciona?

Marcelo Tas: A primeira coisa que eu gosto de reforçar é a importância de se ouvir, de conjugar o verbo ouvir. E há várias formas de fazer isso. Se fala muito disso, mas se fala pouco de como conseguimos ouvir a pessoa que está servindo o nosso cliente diante dessa avalanche de possibilidades que você falou. Eu creio que nunca foi tão possível a gente se aproximar da pessoa a quem a gente serve, no meu caso o telespectador, as crianças, os internautas. Essa é uma tarefa de todo empresário.


Mercado em Foco: O humor ajuda na eficiência da comunicação com as empresas?

Marcelo Tas: O humor é um excelente lubrificante da comunicação. Ele coloca a pessoa do outro lado num estado relaxado, aberto a receber os conteúdos. E eu creio que o grande segredo é a dosagem do humor em cada caso. Cada empresa deve procurar entender qual é o seu tipo de humor. Mesmo as mais carrancudas vão ter um tipo de humor. E não adianta você tentar fazer de uma forma que não tem a ver com a sua natureza. Não adianta forçar a barra para ser engraçadinho e nem humorado se aquilo não faz parte do seu real desejo, do seu DNA.


Mercado em Foco: As empresas precisam ouvir mais o consumidor?

Marcelo Tas: Eu não tenho duvida. As empresas passaram muitos anos, décadas e talvez séculos sem ouvir nada. Eu creio que isso você percebe em vários setores da sociedade. Um exemplo claro é a política. Para mim a grande crise que a política vive hoje é por ela ter passado a sua história, a sua formação toda e traz na sua natureza o não ouvir. O meio de comunicação do político é o discurso, o palanque, o horário eleitoral onde ele fala para uma câmera e não ouve o outro lado. E agora a sociedade e a história estão começando a cobrar isso. Cobrar uma outra postura de líderes que passaram a vida sem ouvir, passaram a vida surdos. A mesma coisa em vários níveis acontece com os empreendedores. Pela própria natureza da nossa comunicação pré digital a gente nunca ouviu muito o nosso cliente. Eu estou falando de mim também. Eu faço televisão e nunca ouvia o que o cara de casa estava falando, até por que não tinha como. Mas tive a felicidade de perceber isso muito cedo. Na TV Cultura de São Paulo, em 1998, eu comecei um programa chamado Vitrine onde falávamos justamente da revolução digital. E eu já interagia com os telespectadores. E de lá para cá eu comecei a guardar exemplos dessa mudança. Comecei a fazer palestras que viraram o centro da minha vida. Comecei a falar com muitas corporações e instituições. Mas antes eu também era um surdo.


Mercado em Foco: Como a empresa pode se adequar para diferentes públicos?

Marcelo Tas: Hoje isso é bastante possível porque existem ferramentas muito precisas de ouvir. Existem várias maneiras de a gente filtrar e monitorar o que acontece nas nossas redes e tem muita gente fazendo isso. Onde eu acho que a gente continua falhando é no que fazer com isso que você está radiografando. Eu percebo que para a maioria das empresas, o primeiro impulso é fiscalizar e fugir da crítica. É evitar ser criticado, apagar incêndios, pensar em como não deixar a imagem ser arranhada. Tudo bem, isso é uma tarefa, mas para mim é uma tarefa que está longe de ser a principal. E aí eu creio que cada um de nós que empreende, que tem objetivos, temos que descobrir a intenção que temos em relação ao nosso consumidor e iniciar um diálogo. Quando se fala em ouvir é apenas uma primeira etapa do diálogo. É preciso estabelecer um diálogo com a rede. Hoje eu tenho cerca de 10 milhões de seguidores nas redes. Com esse pessoal eu estou sempre dialogando, estou ouvindo o que eles estão falando, estou respondendo, estou sendo corrigido, estou agradecendo quando me corrigem corretamente, estou criticando quando eu acho que a crítica não foi adequada. Eu estou aprendendo com a minha rede e esse é um trabalho permanente.


Mercado em Foco: De empresas pequenas até as multinacionais. Existe mercado para todas no ambiente online?

Marcelo Tas: Mais do que nunca. O ambiente online é um ambiente onde cabem todos os tamanhos, todas as ideias, é um lugar onde a competição se dá muito mais pela criatividade do que pelo poder de fogo. É interessante a gente entender isso. O mundo online é daqueles onde surgem empresas que, com boas ideias, crescem muito rapidamente. Ao mesmo tempo muitas empresas que não se renovam perdem a relevância muito rápido. É fácil olhar por aí e entender a mudança na comunicação. Então é isso que me entusiasma muito. Se fala muito do que acontece de errado no ambiente online, como fraudes e golpes, e se fala pouco do lado extremamente positivo, desafiador, criativo, abundante de oportunidades para gente fazer negócios, melhorar a nossa empresa e a nossa relação com o cliente.


Mercado em Foco: Qual o recado você daria para as empresas que ainda resistem às estratégias digitais?

Marcelo Tas: Eu diria o seguinte: o mergulho na nova era digital não é opcional. Nós já estamos nela. E eu sugiro que cada um mergulhe, entre nela, na velocidade que for possível, mas não deixe de iniciar esse movimento. Mesmo que você comece com um movimento tímido, é preciso começar porque você vai sentir na hora o resultado positivo dessa era digital. Comece pequeno, mas comece. E aí sim será possível decidir como continuar. O que não vale é ficar parado.



- Serviço:

Semana do Empreendedor Digital
Data: 20 a 22 de outubro
Local: ACIL – Rua Minas Gerais, 297, 1º andar
Inscrições: A partir de setembro pelo site
www.acil.com.br/sed
Informações: (43) 3374-3082