04/12/2014 00:00:00 Natal: Vale-presente inusitado vira tendência no setor de serviços

Fonte: Gazeta do Povo

Presentear amigos e parentes com experiências tem sido cada vez mais comum e a prática estimula uma nova tendência de mercado: o vale-presente. Degustações gastronômicas, práticas de esportes radicais, realização de passeios e viagens, e várias outras prestações de serviço estão explorando o nicho. No fim do ano, as vendas ganham novo fôlego: o formato atrai consumidores individuais e empresas que querem presentear os funcionários e fornecedores.

Segundo a pesquisadora de tendências Andrea Greca Krueger, da consultoria Berlin, a grande oferta e o acesso a produtos convencionais banalizou o objeto como presente. “Vemos, por outro lado, uma valorização crescente do ser, do intangível, das emoções. É justamente aí que entram as experiências”, relata. Por isso, criar vales para serviços e experiências pode ajudar a alavancar as vendas no fim de ano.

A SNAP Voos Turísticos começou a oferecer os vales para voos de balão há 15 anos e percebe o aumento da procura pelo serviço nesta época. “Muitas empresas fazem pacotes para presentear os funcionários no fim do ano. Atendemos algumas há anos”, relata Zuleica Radatz, uma das donas da empresa.

Além de pacotes corporativos, os vales para amigos ou familiares também são bastante procurados. Como o balonismo depende do clima, o voucher não tem validade e o presenteado deve marcar o voo com pelo menos 15 dias de antecedência. Os voos custam de R$ 1,2 mil a R$ 3 mil. Dependendo do número de pessoas, o custo unitário pode chegar a R$ 300.

Na área de turismo, a CVC lançou o vale em 2009, depois de perceber uma grande busca de viagens como presente. A demanda era alta, mas muitos clientes não fechavam o pacote por terem dúvidas quanto ao destino ou a data para realização da viagem que mais agradariam o presenteado. “O vale-viagem traz muita liberdade, já que quem ganha pode escolher que tipo de viagem quer fazer e quando quer ir”, diz Carolina Stucchi, supervisora de Serviços de Valor Agregado da CVC.

O cartão sempre foi muito procurado por pessoas físicas, mas neste ano as vendas corporativas estão aquecidas. Metade do total vendido até agora foi para empresas presentearem seus funcionários.

Envelope

O contador Henrique da Silva opta por dar experiências em quase todas as datas comemorativas para sua namorada, a secretária Aline dos Santos do Nascimento. No começo, ela achou estranho. “No nosso primeiro aniversário de namoro, esperava uma joia, um presente mais tradicional. Ele me deu só um envelope”, relata. Dentro, estavam as passagens para um feriado prolongado em Buenos Aires. “Foi um dos melhores presentes que já ganhei”, conta Aline. Desde então, os dois trocaram vários jantares e degustações, esportes radicais e até massagens.

Internet

Lojas on-line agregam diferentes serviços

O aumento da comercialização de vales-presentes na área de serviço fomenta outro nicho de negócio. Sites de e-commerce estão se especializando em agregar empresas que ofereçam diferentes experiências, dando ao consumidor mais opções de escolha em um só lugar e às empresas que investem no segmento uma vitrine dedicada à exposição do modelo.

No O Melhor da Vida, site que agrega experiências de diferentes setores, mais que dobra o movimento nesta época do ano. No site, é possível comprar degustações gastronômicas, hospedagem, serviços estéticos, entre outras. “Muita gente busca presentes inovadores. E é bem diferente dar um bem não tangível, é algo que se vive”, conta Jorge Nahas, CEO da empresa.

Para veicular uma oferta no site, é necessário preencher um cadastro e apresentar uma proposta. No caso do O Melhor da Vida, a empresa cobra uma taxa de até 15% do valor das vendas. O consumidor também pode encontrar experiências no Viva!Experiência, no Get Out e no Dream Pass, especializado no atendimento do mercado corporativo.